A Arte Pop foi um movimento artístico que mexeu com as artes visuais por um bom tempo, e que ainda segue deixando seu legado histórico.

Não por menos, ainda é reverenciada por quem gosta de uma bela arte, e que valoriza a arte pop desde seu início até seus momentos nos cenários atuais.

O que seria de nós sem as pinturas? As belas artes? Aquelas as quais ficamos por tempos e tempos analisando e apreciando cada curva de sua beleza?

Mas, de um jeito irreverente, com curvas acentuadas, cores vivas de forma que alegram qualquer ambiente em que estejam presentes.

O pop em si já traz e fala melhor sobre essa irreverência, sobre essa jovialidade infinita que podemos captar em cada detalhe da arte.

Mais a frente iremos especificar melhor do que se trata o movimento arte pop, porém, já podemos adiantar que o mesmo transborda felicidade.

Não há como apreciar arte pop sem que os níveis de serotonina aumentem, sem que os olhos brilhem e sem um sorriso no rosto.

É instantâneo que, após uma análise completa sobre o movimento pop, tornemo-nos bons apreciadores de tal arte.

Porém, sem mais delongas, vamos ao conteúdo principal do post de hoje, vamos entender um pouco melhor do que se trata a Arte Pop e o porquê de ser tão comentada no mundo todo.

Vamos lá!

Arte Pop – O MOVIMENTO ARTÍSTICO QUE PERDURA POR DÉCADAS!

Arte Pop

Onde Surgiu a Arte Pop?

Não há maneira melhor de iniciarmos um conteúdo específico sobre arte pop, sem falarmos do passado e de suas raízes concisas que se mantém ao passar dos anos.

Sem data específica, sabe-se que o pop através da arte contemporânea surgiu entre os anos 50 e 60, época de mudanças tanto sociais quanto políticas por todo o mundo.

Como o próprio termo indica, trata-se da arte popular, e por isso tenha se difundido tanto na terra da Velha Senhora, onde surgiu, na Inglaterra.

Pelo final dos anos 50, migrando aos 60, a arte chega com seu pop em Nova York, onde atinge seu auge. O termo foi criado pelo crítico Lawrence Alloway, em um dos encontros com seu grupo de artistas.

Arte Pop

Apesar de seu nome, o pop art não pode ser considerado um fenômeno popular, mas sim uma visão crítica de seus autores sobre as grandes massas.

Podemos considerar ainda que, este movimento pop influenciou diretamente no grafismo e também nos desenhos relacionados a moda da época, que ainda perduram.

Características Principais da Arte Pop

Arte Pop

Assim como qualquer outro movimento, esta arte possui suas próprias características, advindas da visão de seus artistas do que se considerava. São elas:

  • Aproximação da arte com a vida cotidiana;
  • Utilização de cores intensas e vibrantes;
  • Reproduções de peças publicitárias;
  • Inspiração na cultura de massa;
  • Uso da serigrafia;
  • Imitação da estética industrial;
  • Reproduções em série do mesmo tema;
  • Uso da imagem de celebridades;
  • Inspiração no universo das história em quadrinhos.

Ardy Warhol e seu Legado na Arte Pop

Arte Pop

Jamais poderíamos mencionar um post completo sobre essa arte sem citarmos Ardy Warhol, o mais famoso dentre todos os artistas do movimento.

Warhol se tornou famoso ao retratar grandes artistas, cineastas, cantores, atrizes dentre outros famosos, mostrando o vazio de cada um.

Trazendo ao público o quanto os mesmos se assemelhavam as grandes massas, e de que eram apenas pessoas que alcançaram o sucesso, mas que possuíam seus próprios problemas.

Outros Artistas da Arte Pop

Arte Pop

Existem ainda outros pintores de nomes conhecidos mundialmente, tanto da Inglaterra quando dos EUA, os quais possuem quadros reverenciados até os dias atuais.

Estes, contribuíram para que a arte possua um acervo atual com mais de 1 milhão de artes bem estruturadas e conhecidas mundialmente.

São eles:

  • Eduardo Luigi Paolozzi (1924-2005)
  • Richard Hamilton (1922-2011)
  • Peter Blake (1932)
  • Roy Lichtenstein (1923-1997)
  • Claes Oldenburg (1929)
  • James Rosenquist (1933-2017)
  • Tom Wesselmann (1931-2004)
  • Wayne Thiebaud (1920)
  • Jasper Johns (1930)

E então, conhecia algum deles?

Arte Pop no Brasil

Arte Pop

Já no Brasil, essa arte possuiu outra conotação e surgiu em outro período, um pouco mais a frente, quando o pop já era conhecido mundialmente.

Justamente na época ditatorial, onde a arte possuía uma conotação de protesto em relação as cenas que aconteciam em seu pico na década de 70 e 80.

Atualmente, Romero Britto é o único artista brasileiro o qual segue as linhas da Pop Art e de tudo que suas características pedem.

Ou seja, vida, cor e diversas críticas em seus quadros, porém, o mesmo não é considerado pela crítica um autor Pop.

Arte Pop

E você? Já conhecia essa arte? Dentro do movimento Pop, qual dos quadros acha mais interessante? E qual o motivo? Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!

Conheça o Blog do Teatro L'Occitane