As noites dedicadas à música de câmara se tornaram uma marca do Música em Trancoso. Seus espetáculos expressam o espírito do festival, cujo leque de objetivos inclui o estímulo ao intercâmbio artístico e o desenvolvimento dos músicos brasileiros.

O programa denominado Música de Câmara é o momento em que os solistas internacionais convidados, que na Europa atuam nas mais importantes orquestras do mundo, se apresentam junto com os músicos brasileiros que, durante o festival, freqüentaram suas masterclasses. A noite Música de Câmara é o resultado desta convivência de quase uma semana e as apresentações conjugam os talentos de todos. Um deleite para o público e também para os artistas que, no palco, transmitem a satisfação do trabalho desenvolvido em conjunto.

Na sexta noite do festival, o programa Música de Câmara reuniu 21 músicos brasileiros, pertencentes à Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro, e mais seis eminentes solistas internacionais: o violinista Lorenz Nasturica-Herschcowici, que tem participado com assiduidade do festival, Mathieu Dufour (flauta), Andreas Wittmann (oboé) e Elena Serova (cêmbalo – ou cravo).

As obras apresentadas pelos quatro artistas convidados, junto com a orquestra de câmara formada pelos músicos brasileiros, rendeu belos solos e interpretações conjuntas, em um programa que incluiu preciosidades de autores clássicos, como Bach, Ginastera, Haydn, Respighi e Vivaldi.

Além de proporcionar um excelente espetáculo para o público, o programa Noite de Câmara cumpre o papel de fomentar o aprimoramento dos músicos brasileiros e proporcionar encontros entre músicos de diferentes culturas e formações. Com isso, o Música em Trancoso se firma, cada vez mais, como um evento que não se atém ao imediatismo da festa musical, mas às perspectivas futuras.

Resumo do dia

Fonte: Música em Trancoso


Faça seu evento no Teatro L’Occitane.
Clique aqui e solicite orçamento.
Translate »