Henry Ford foi um homem bem à frente do seu tempo. Inovando não só a indústria automotiva, mas também a administração de empresas e a política trabalhista, quando melhorou salário e diminuiu o número de horas trabalhadas de seus funcionários no início da Ford Motor Company.

Um pouco da história de Henry Ford

Henry Ford nasceu em uma fazenda próxima de onde hoje é a cidade de Detroid, no estado de Michigan, EUA. Desde pequeno tinha um grande interesse pelas máquinas, sua curiosidade em saber como elas funcionavam fez com que Ford, ainda criança, desmontasse um relógio que havia ganhado de seu pai e depois o montasse novamente.

Cuidava do reparo das máquinas na fazenda de seu pai desde muito novo e com o tempo foi cuidando das máquinas das fazendas ao redor e consertando relógios da vizinhança. Em suas invenções, tinha o intuito de fazer algo que se tornasse popular e ajudasse os homens do campo. Era um homem preocupado com a utilidade de suas invenções.

Idealizou e projetou um modelo de carro com menor custo, chamado modelo T. Foi criador do Fordismo, método utilizado em muitas indústrias, que modernizou a forma de trabalho, sendo a temática da Segunda Revolução Industrial.

A criação da fábrica Ford

A Ford Motor Company foi criada em 1903 e começou com mais 11 sócios além do próprio Henry Ford. Antes da criação da empresa, ou seja, até o início do século XX, os carros eram bastante caros tanto para a aquisição quanto para a manutenção. Eram considerados itens de luxo e extremamente raros. E foi visualizando como era este cenário que Henry Ford se destacou no ramo.

Como poucos carros eram vendidos, não havia motivação para o avanço de suas tecnologias, logo, os carros continuaram até o início do século XX, sendo praticamente os mesmos de 50 anos antes.

E foi aí que Ford mudou a situação da aquisição dos carros pela população e inovou no ramo. Modificou a forma da produção, buscando a produção em massa, simplificando a matéria prima para uma produção mais acelerada, e de forma que o produto final ficasse mais acessível.

Aumentou também o valor do salário dos funcionários, trazendo assim, ótimos funcionários para a Ford Motor Company, desenvolvendo melhores motores e máquinas. Foi melhorando tanto a tecnologia de seus carros que em 1904 a Ford Motor Company produziu um protótipo superando o recorde de velocidade andando a quase 140 quilômetros por hora!

E até hoje este é o lema de Ford, sempre investindo e melhorando a tecnologia e seus modelos de carros, para ser cada vez melhor para seu público e sempre acessível a todos.

O Fordismo

Com a maneira que levava a administração da sua empresa, o Fordismo, nada mais é do que a produção em massa. Além disso, possui o ideal de custos mais baixos para incentivar o consumo. Por isso tornou o carro bastante popular. Se enquadra também no fordismo a melhoria de trabalho para os funcionários.

Na época chegou a pagar U$5 por dia, o que era bastante para um operário de fábrica que normalmente recebiam U$2 por dia, e isso levou vários mecânicos bons dos Estados Unidos para trabalhar na Ford Motor Company, melhorando assim a própria produção da empresa e melhorando os automóveis e a forma de produção, o que resultou em lançamento dos melhores carros da América em poucos anos.

Parece pouco provável ascensão empresarial com maior gasto (aumento do salário dos funcionários) e valor baixo na venda do produto, mas como Henry Ford queria que todos tivessem acesso aos carros, utilizava matéria prima mais simples para que o valor do carro fosse acessível, de forma que todos pudessem adquiri-los, e era aí que ganhava seu lucro, com a venda em massa.

Além de que seus funcionários, por possuírem salários relativamente altos, se tornaram um grande público consumidor. E com isso conseguiu erguer uma das maiores fortunas da América.

Curiosidades

Com tanta inovação da forma de pensar e administrar suas empresas, Henry Ford escreveu alguns livros que são inspirações até hoje para os administradores. Basicamente toda a teoria do Fordismo encontra-se no livro “Minha filosofia de Indústria”, mas há também outros títulos escritos por Ford contando sempre a sua forma de pensar em relação à administração da empresa, pois para ele não é possível existir livros didáticos com teorias isoladas de experiências de vida.

Tinha uma frase que usava como lema de vida “O dinheiro é a coisa mais inútil do mundo; não estou interessado nele, mas sim no que posso fazer pelo mundo com ele.”. E assim fez durante toda a sua vida.

Veja "Os bastidores do Evento da Ford EcoSport"

Translate »