No mês dos namorados, saiba mais sobre o milagroso Santo Antônio, o casamenteiro.

Santo Antônio, o casamenteiroSanto Antônio de Pádua, Santo Antônio de Lisboa, ou simplesmente Santo Antônio. Nomes dados ao famoso Santo Casamenteiro. Nasceu no ano de 1195 e faleceu no ano de 1232 aos seus 36 anos de idade.

Morreu aos arredores de Pádua, e foi sepultado numa basílica que se tornou lugar de peregrinação. Ele foi canonizado no ano seguinte pelo papa Gregório IX.

Fernando Antônio Bulhões, nome de batismo de Santo Antônio, levou uma vida voltada para o sacro. Entrou aos 19 anos em um mosteiro, conviveu com São Francisco de Assis, levando ao papa o conhecimento da ordem Franciscana.

Como virou santo?

Frei Antônio fez muitos milagres em vida, por isso ao morrer já era nomeado Santo. Durante suas pregações, muitas pessoas que estavam enfermas, de diversas maneiras, saiam curadas, por isso foi chamado de santo. Além de também ajudar muitas pessoas necessitadas.

No momento de sua morte, Santo Antônio dizia estar vendo o Senhor e após isso faleceu. Os meninos que estavam na rua e presenciaram a cena saíram correndo para contar aos outros que o tal Santo havia falecido.

Por que “Santo Casamenteiro”?

De acordo com histórias, o Santo ajudava as mulheres a conseguirem maridos, ou formas para efetivar seus casamentos, na época era necessário ter dote para poder se casar. A história que desencadeou esta popularidade como Santo Casamenteiro foi a de uma moça que não tinha dotes para se casar.

Esta moça estava rezando e desabafando aos pés de uma imagem Santo Antônio, quando aparece, inexplicavelmente, um bilhete ao seu lado, dizendo que fosse até certo comerciante e lhe entregasse aquele papel.

A moça foi até a pessoa indicada que recebe o bilhete dizendo que convertesse o peso daquele papel em moedas e desse para a moça. Acreditando ser insignificante o peso de papel, o comerciante faz como mandava o bilhete e foi necessário 400 moedas para a balança ficar em equilíbrio, acontecendo isso, o homem lembrou-se que há algum tempo havia feito uma promessa ao Santo de 400 moedas e não havia pago.

Então acreditam que dessa maneira Santo Antônio cobrou a dívida com o comerciante de forma que ajudava a moça, afinal com esse dinheiro ela poderia dar o dote do casamento, que era tradição da época.

Simpatias, por que não?!

Santo Antônio, o casamenteiroFalando sobre Santo Antônio, o casamenteiro, aqui no Brasil celebramos o dia dos namorados no dia anterior e isso não é só uma mera coincidência, temos várias simpatias para serem feitas à meia noite do dia 12, para conquistar a pessoa amada ou arranjar um amor.

Elas vão desde as mais conhecidas como por o santo de ponta cabeça e só desvirar quando conseguir um amor, até amarrar cabelo seu com o da pessoa amada e deixar aos pés do santo.

Imagino que devam estar curiosos para conhecer tais simpatias, então, segue a lista:

1 – Quem deseja descobrir o nome do futuro companheiro deve comprar um facão e, à meia-noite do dia 12 de junho, cravá-lo numa bananeira. O líquido que escorrer da planta deve formar a letra do futuro amor.

2 – Uma das mais antigas tradições diz que, para descobrir o futuro companheiro, é preciso escrever os nomes dos candidatos em vários papéis. Um deles deve ser deixado em branco. À meia-noite do dia 12 de junho, eles devem ser colocados em cima de um prato com água, que passará a madrugada ao relento. No dia seguinte, o que estiver mais aberto indicará o escolhido.

3 – Aqueles que têm pressa em arranjar um namorado devem comprar uma pequena imagem do santo. E para agilizar a conquista do pedido, fazer dois procedimentos: tirar o Menino Jesus do colo do religioso, dizendo que só devolverá quando conseguir um namorado, ou ainda, virar o Santo Antônio de cabeça para baixo.

4 – O mais afoito tem ainda outro recurso. Deve ir a um casamento e dar de presente aos noivos uma imagem de Santo Antônio, sem o Menino Jesus. Depois, pedir no altar para se casar com alguém, especial ou não. Assim que a graça for alcançada, deve retornar à igreja e lá depositar a imagem do Menino Jesus.

5 – Os que já estão acompanhados, mas ainda não subiram no altar, também possuem práticas específicas. A pessoa deve amarrar um fio de cabelo seu ao do namorado. Eles devem ser colocados aos pés do santo, que, logo, logo, resolve a questão.

6 – À meia-noite do dia 12 de junho, quebre um ovo dentro de um copo com água e o coloque no sereno. No dia seguinte, interprete o desenho que se formou. Se aparecer algo semelhante a um vestido de noiva, véu ou grinalda, o casamento está próximo.

7 – Para a pessoa saber se o futuro companheiro será jovem ou mais velho, é preciso arranjar um ramo de pimenteira. De olhos fechados, ela deve pegar uma das pimenteiras. Se a escolhida for verde, ele será jovem. Caso contrário, o casamento acontecerá com alguém de idade avançada.

8 – A tradição popular acredita que há uma forma especial de fazer as pazes entre casais brigados. Para isso, é preciso um cravo e uma rosa. Os talos devem ser amarrados juntos com uma fita verde, no qual serão dados 13 nós. Durante o procedimento, o devoto deve pensar que Santo Antônio vai uni-los outra vez.

9 – Para descobrir se faltam muitos anos para a grande data, na véspera do dia 13 de junho, à meia-noite, amarre uma aliança – que pode ser de qualquer parente – numa linha ou num fio. Coloque um copo sobre a mesa e segure o fio de modo que a aliança esteja dentro do copo. Pergunte, então, quantos anos faltam para o casório. O número de batidas informa quantos anos ainda restam para o Dia D.

(retiradas do site http://www.rosamarc.com.br/santonio/simpatia.htm)

Curiosidades sobre Santo Antônio

Santo Antônio levou uma vida beata a contragosto de seus pais. Entrou aos 19 anos num mosteiro e assim foi seguindo a vida religiosa. Era filho de família nobre e rica, e único filho de Martinho de Bulhões, oficial do exercito de Dom Afonso e de Tereza Taveira.

Sua formação inicial foi feita pelos cônegos da Catedral de Lisboa. Antônio gostava muito de estudar e de ficar mais recolhido.


Faça sua festa no Teatro L’Occitane.
Clique aqui e solicite orçamento.
Translate »